O Que São Programa de Afiliados? Parte 2 - Nomenclaturas e Características

Artigo

por Alex Moraes

publicado em: 28/12/2012

Conheça os termos mais importantes e os diferentes formatos dos Programas de Afiliados.

Esta é a parte 2 do artigo, se você ainda não leu a primeira parte, leia primeiro - O Que São Programa de Afiliados? Parte 1 – História e Possibilidades.

 

Os programas de afiliados têm vários termos característicos e podem ser de diversos tipos, variando quanto à forma de comissionamento e pagamento, tipo de sistema ou software de controle e, também, quanto ao número de níveis. 

É importante ler com atenção o termo de afiliação.

Adesão

Para ser afiliado de um anunciante é necessário formalizar essa associação. Aderir a um programa é relativamente fácil e na imensa maioria das vezes a adesão é gratuita. É aceitável a cobrança de um valor, em contrapartida a algum tipo de reserva de território ou categoria, mas isso é pouco comum no Brasil. A adesão geralmente envolve o preenchimento de um Termo de Afiliação, concordando em respeitar o acordo de parceria. Este acordo regula como e quando o anunciante paga a comissão, o que constitui uma venda válida, o que se pode ou não fazer quando da apresentação do produto, e diversos outros detalhes. É importante ler com atenção o termo de afiliação. Em breve publicaremos um artigo que informa as Cláusulas Importantes de um Termo de Afiliação. Cadastre-se para ser informado.

Nomenclatura

Estes são alguns outros nomes para programas de afiliados que você pode encontrar:

  • Parceiros
  • Afiliados
  • Associados
  • Programa de Parceria
  • Programa de Associados
  • Programa de Afiliação
  • Marketing de Afiliados
  • Marketing de Afiliação
  • Marketing de Performance

Alguns outros termos que você pode ver são:

  • Editor – É o afiliado, aquele que promove o produto de outro site.
  • Publisher – É o afiliado, aquele que promove o produto de outro site.
  • Associado – É o afiliado, aquele que promove o produto de outro site.
  • Anunciante – A matriz, a loja que busca afiliados para promoverem seus produtos.

Modelos de Comissionamento

Quanto aos tipos de trabalho a serem desempenhados pelos afiliados, as missões, cada programa tem objetivos diferentes, remunerados de acordo com a performance. Considerando a abreviatura CP como “comissão por”, as formas de comissionamento podem ser:

  • CPC (comissão por clique) – Se a visita remetida clicar em links pré-determinados, o afiliado ganha comissão. Há uma variação deste mesmo formato, a CDC (comissão por duplo clique), usada quando por algum motivo específico há necessidade de se clicar duas vezes em um link para se completar alguma tarefa. 
  • CPV (comissão por venda) – Se o visitante remetido comprar algo, está criado o direito à comissão. 
  • CPA (comissão por ação) – O afiliado ganha se o visitante que cumprir algum roteiro pré-determinado, como visitar 10 páginas internas, por exemplo. 
  • CPM (comissão por mil impressões) – O afiliado ganha ao publicar um banner ou link, por exemplo. A cada mil exposições, o afiliado faz jus à comissão. 
  • CPL (comissão por lead) – O afiliado ganha se o visitante que remeter ao site do anunciante praticar alguma ação acordada, como preencher um formulário, responder uma pesquisa, solicitar mais informações ou algo semelhante.
  • CPD (comissão por download) – O afiliado é remunerado quando os visitantes fizerem o download de algum software.

Note o que os nomes originais em inglês têm quase todos a mesma abreviatura, porém partem do ponto de vista do anunciante, assim, CP seria cost per (custo por) e CPC seria cost per click, CPV seria cost per sale (CPS ao invés de CPV), CPA seria cost per action, CPM seria cost per mille ou cost per thousand (CPM ou CPT), CPL seria cost per lead e, finalmente, CPD seria cost per download, respectivamente.

Cálculo de Comissionamento

O pagamento das comissões é regulamentado pelo Termo de Afiliação, que formaliza a periodicidade, a forma e os prazos de pagamento, assim como eventuais devoluções por cancelamento de compra, dentre outros. A forma de pagamento é apresentada em 3 possibilidades:

  • Percentual – O anunciante paga uma comissão que representa uma parcela do preço do produto, normalmente descontadas despesas externas, como custo do frete ou impostos. É o modelo mais usado por e-commerces.
  • Valor fixo – O afiliado recebe um valor fixo por tipo de produto. Por exemplo, uma loja paga R$ 20,00 pela venda de calças, R$ 10,00, por camisas e R$ 30,00, por sapatos. É mais usado em sites que têm produtos com preço fixado por tipo.
  • Crédito – O anunciante dá um vale-compras ou um percentual de desconto para uso no próprio site. É comum em hospedagens e alguns sites de compras coletivas. 

Tipos de Sistema de Controle

A parte administrativa, o software ou sistema que cuida da confirmação das vendas ou ações e controla as comissões devidas e toda a parte operacional do programa de afiliados pode ser de 3 tipos:

  • Redes de afiliados – Têm como maiores exemplos brasileiros a Afilio e Lomadee. Essas redes têm cadastro único para afiliados que escolhem entre os programas que a rede representa em quais desejam participar. As redes oferecem ao anunciante (matriz) o programa de controle, a hospedagem deste e toda a logística de atendimento e pagamento aos afiliados, além da produção de relatórios. Pesquisas mostram que, nos EUA, as redes de afiliados controlam pouco mais de 40% das vendas por programas de afiliação. 
  • Software instalado – O anunciante compra o software, instala-o em sua própria hospedagem e fica responsável por integrações, adaptações e controle do programa e da parte administrativa e de relacionamento (primeiro contato). Calcula-se que 7% dos afiliados utilizam esta possibilidade.
  • Serviço englobando software, hospedagem deste e painel de controle online. O programa é hospedado e mantido pelo desenvolvedor do software, que também é responsável pelas manutenções corretivas e evolutivas do mesmo. A parte administrativa fica por conta do anunciante e o relacionamento varia, podendo ficar por conta da prestadora ou da contratante. Mais de 50% dos parceiros utilizam este formato.

Classificação dos Programas por Níveis

Os programas de afiliados ainda são classificados por número de “camadas” ou níveis:

  • Uma camada ou nível – O modelo mais comum tem afiliados que são pagos por objetivos atingidos e ponto final.
  • Duas camadas ou níveis (two-tier) – Tem afiliados e podem ter parceiros que busquem novos afiliados (afiliados que indicam afiliados). Normalmente, a primeira camada de afiliados que indicou uma segunda camada é remunerada por suas próprias vendas e, em percentuais menores, pelas vendas do novo afiliado indicado. É um modelo aceito sem maiores problemas.
  • Várias camadas ou níveis – Mais conhecido como MLM (multi level marketing) ou MMN (marketing multinível) são programas que permitem diversas camadas, cada uma indicando outra. Normalmente levam a pecha de esquemas de pirâmide, mesmo quando não o são. Até por dificuldades técnicas, têm controle confuso e nota-se uma preocupação grande em se conseguir novos afiliados e pequena em efetivamente vender. Pode-se ter 5 mil afiliados divididos em dezenas de camadas, mas, se ninguém vender, o resultado ainda é zero. Outra coisa é que muitas vezes se cobra pela afiliação, em troca um estoque inicial de produtos para revenda ou de informações descritivas do negócio. Se lhe parecer muito obscuro, não perca seu tempo.

Oferecer um programa de afiliados ou fazer parte de um desses pode ser extremamente vantajoso para seu negócio online.

Cuidado é palavra de ordem na internet, logo é importante que se pesquisem os comentários de atuais afiliados e usuários de softwares ou serviços antes de se decidir pela utilização de determinado produto ou pela afiliação a um determinado programa. para uma escolha bem embasada. 

E você, o que acha? Por favor, comente!

Republicação autorizada pelo autor, sem alterações, com link para http://www.marketingdigital.com.br no formato:

Fonte: Marketing Digital


Alex Moraes é especialista em Marketing Digital, escritor e palestrante. É responsável pelo conteúdo, cursos e eventos da MarketingDigital.com.br, além do canal no Youtube, grupo no LinkedIn, página no Facebook e perfil no Twitter.