O Que São Programa de Afiliados? Parte 1 – História e Possibilidades

Artigo

por Alex Moraes

publicado em: 16/11/2012

Uma das mais antigas formas de marketing digital continua sendo atual e uma ótima opção. Uma ideia que lhe permite ganhar dinheiro com a internet, mesmo que você não tenha produtos, estoque, capital de giro ou até mesmo um site é algo interessante, não?

 

Os programas de afiliados são uma ótima opção de monetização de seu negócio online, que pode ser utilizada como fonte única ou associada a outras possibilidades.

Você não precisa nem ter site, pode apenas ter um perfil no Twitter ou Facebook ou mesmo um pequeno negócio físico, sem conexão com a internet, e ainda assim ser afiliado de grandes lojas ou serviços online. Você pode indicar uma URL com seu código de afiliado até em um cartão físico, mas ter um site definitivamente ajuda.

Os programas de afiliados permitem que você venda ou indique produtos e serviços de terceiros e seja comissionado por essas vendas ou indicações.

Tudo passa por um software que gera endereços do site com códigos individuais (tags). Essas tags indicam que um parceiro específico deu início àquela venda, cadastro ou uso de um serviço. Aí, por meio de cookies, pequenos códigos instalados no computador do visitante em sua primeira visita, o programa controla quem remeteu o visitante e, confirmada a compra ou ação desejada, adiciona o valor da comissão à conta do afiliado. Esses cookies têm validade, a chamada janela de comissão, que significa que não basta a visita encaminhada por um parceiro ir ao site do anunciante e comprar algo, ela tem que o fazer dentro de um determinado prazo, que pode variar de horas a meses.

A janela de comissão mostra que você tem que fazer seu trabalho bem feito e isso significa fazer uma apresentação, uma pré-venda do produto ou serviço do site ao qual você é afiliado, a fim de fazer que o visitante entre no site e conclua a compra o mais rápido possível. Isso acontecendo, uma comissão é anotada em seu nome, por ter encaminhado o novo cliente.

Programas de Afiliados são bons para rentabilizar seu site e extremamente interessantes também para anunciantes, que só pagam por vendas ou ações confirmadas.

É bom para o afiliado, que pode rentabilizar seu site, mas também é extremamente interessante para o chamado anunciante, a loja matriz, que somente paga por vendas ou ações efetivadas e que, se não fechar a venda naquele momento, pelo menos ganhou visitas de potenciais clientes a baixo custo ou custo zero.

Fala-se que a Amazon.com criou o primeiro programa de afiliados, em 1999, mas há registros anteriores de seu uso, como a PC Flowers em 1994, AutoWeb em 1996, IOwn, ArtToday e KB Toys em 1996. Isso é pouco importante, mas, existir desde os primórdios da internet e até hoje funcionar em bases muito próximas das originais e ser adotado por 9 em cada 10 grandes players do comércio eletrônico, mostra que os programas de afiliação devem estar em seu plano de negócios. Segundo a Forrester Research, o marketing de afiliados movimentará só nos EUA quantias superiores a 4 bilhões em 2014.

Há duas possibilidades para programas de afiliados, uma quando você participa do programa como afiliado, e outra, como anunciante, quando você tem afiliados, parceiros de vendas de seus produtos. Na primeira, você recebe comissões por vendas de afiliados e, na segunda, você paga.

O primeiro congresso que fui sobre “ganhar dinheiro na internet”, o que havia mais próximo de marketing digital à época, foi o Affiliate Force, em 2000, sobre programas de afiliados. Essa estratégia talvez fosse a única disponível para quem estava começando (sem muito dinheiro, é claro). Nosso primeiro site, GreenCard.com.br, que fazia inscrições na Loteria Americana de Green Cards, foi lançado em 1999 e em 2000 já incorporava diversos programas de afiliados, de maneira amadora, mas que já proporcionavam renda bastante razoável. Clique para ver o site à época.

A versão de 2000 da página GreenCard já tinha busca patrocinada pelo Alta Vista, anúncio de um telefone pela internet, o Media Ring, uma área de encontros (seu par nos EUA), afiliada da One & Only, que mais tarde se transformou em Match, entre outros. Tinha também minha (simplória) versão de programa onde eu remunerava afiliados que enviassem visitantes para meu site (área ganhe dinheiro na web). Tudo muito simples, em um site estático. Os programas de afiliados correspondiam à metade do faturamento do site, que chegou a receber 7 milhões de page-views por mês. Saiba mais sobre nosso primeiro site, o GreenCard.com.br, o primeiro site brasileiro sobre os EUA, e seu histórico de monetização e marketing digital, do sucesso ao término do negócio.

Leia a parte 2 desse artigo, O Que São Programas de Afiliados? Parte 2 – Nomenclaturas e Características. 

E você, o que acha? Por favor, comente!

Republicação autorizada pelo autor, sem alterações, com link para http://www.marketingdigital.com.br no formato:

Fonte: Marketing Digital


Alex Moraes é especialista em Marketing Digital, escritor e palestrante. É responsável pelo conteúdo, cursos e eventos da MarketingDigital.com.br, além do canal no Youtube, grupo no LinkedIn, página no Facebook e perfil no Twitter.